Se vai recorrer a crédito bancário para comprar a sua nova casa, há uma fase muito importante do processo que deverá cumprir ainda antes de começar a efetuar visitas aos imóveis e de ter a aprovação de crédito propriamente dita: é essencial perceber qual o teto máximo do preço da casa que pode comprar em função do montante do crédito e da mensalidade que vai pagar e demais custos associados ao financiamento.

Falamos das simulações bancárias obtidas juntos dos vários bancos, para que possa perceber as condições, valores e direcionar a suas escolhas e visitas aos imóveis.

Estas simulações podem ser feitas online ou diretamente nos balcões dos bancos. Esta última opção permite-lhe tirar mais dúvidas caso não esteja muito familiarizado com os termos bancários associados ao crédito habitação. Também poderá recorrer ao apoio do seu intermediário de crédito de confiança para o ajudar no processo bancário.

É muito importante comparar as várias propostas bancárias, sobretudo no que diz respeito ao Spread (taxa de juro definida pelo banco, TAEG (Taxa anual de encargos efetiva global), o MTIC (montante total imputado ao consumidor), perceber quais os produtos associados ao credito e os seus custos (domiciliação de ordenado, seguros, PPR, cartões de crédito)., as comissões bancárias e os seguros necessários, o prazo ou o tipo de taxa do financiamento (variável, fixa, mista).

Pré-aprovação Crédito Habitação

Depois de escolher a instituição bancária onde vai fazer o seu crédito habitação deve pedir uma pré-aprovação do mesmo, tendo em conta o valor que já calculou precisar (entre o valor máximo do imóvel que vai comprar e o montante que tem em capitais próprios para dar de entrada).

Para pedir a pré-aprovação, por norma, terá de enviar os seguintes documentos mínimos para uma análise:

. Documento de identificação pessoal;

. Comprovativos de rendimentos: últimos recibos de vencimento, últimos três extratos bancários, última declaração de IRS e Nota de Liquidação.

Com esta pré-aprovação o banco vai dizer-lhe se é elegível para o financiamento pedido, com base, em traços gerais, na sua situação financeira e na sua taxa de esforço.

Aprovação de Crédito

Escolhido o imóvel e aceite a proposta pelo vendedor já pode pedir a aprovação final do crédito. Nesta fase terá de enviar vários documentos do imóvel:

. Certidão de Teor (ou Certidão Permanente de Registo Predial);

.  Caderneta Predial;

.  Ficha Técnica da Habitação;

.  Licença de Utilização;

.  Certificado de Desempenho Energético e da Qualidade do Ar Interior.

. Planta do imóvel

Será feita então a avaliação bancária ao imóvel. Esta determina qual o valor máximo que o banco poderá emprestar, sendo que os bancos definem percentagens máximas de financiamento relativamente tanto ao valor da escritura como ao de avaliação atribuído ao imóvel.

A avaliação é feita por uma empresa especializada independente do banco e que emite um relatório, com a indicação do valor avaliado.

Por norma, a fase de aprovação financeira e de avaliação ao imóvel fica concluída entre 1 a 2 semanas.

Caso a avaliação permita dar luz verde ao empréstimo o mesmo está aprovado. É emitida a carta de aprovação, contratados os seguros de vida e multirriscos e marcada a escritura!

No total, desde a aprovação financeira até à escritura, poderá contar com um prazo entre os 30 e 60 dias, dependendo do banco. Deverá ter sempre em conta estes prazos quando assinar o seu contrato promessa de compra e venda e definir a data para escritura.

A PMR Imobiliária / Moreira & Miró Rodrigues – Mediação Imobiliária, Lda., é intermediária de crédito vinculada e poderá ajudá-lo em todo este processo, simplificando todos os trâmites burocráticos que são necessários, esclarecendo todas as dúvidas que tenha e apresentado as melhores propostas do bancos parceiros.